08 janeiro 2012

[Resenha] Yume - Kamile Girão



Yume

Yume
Kamile Girão
Dracaena
364 páginas


Sinopse: 

Por detrás das roupas surradas masculinas que costumava vestir, um mundo incrivelmente estranho se escondia. Nadia sabia que sua cabeça não era comum e que suas ideias divergiam do que era normal. Apenas ela conseguia ver o que não existia. Apenas ela era capaz de desenhar com perfeição um personagem visto em um sonho. Guitarrista, estudante, filho, cético, objeto sexual de quem o quisesse. Ainda assim, Adrien não era feliz. Contudo, a vida monótona e libertina parecera ganhar um sentido especial quando estranhos sonhos se projetaram em sua mente e quando a missão aparentemente inimaginável lhe fora imposta: impedir que uma determinada garota chegasse ao Yume, o local proibido para meros humanos. 



Yume foi uma grata surpresa para o início de 2012. E ele se tornou um dos meus livros favoritos por vários aspectos, e vale ressaltar que o livro é bastante original. Como todos sabemos, todos os livros têm seus lados positivos e negativos, certo? Certo. 

Então, vou começar dizendo o lado negativos da história: muitas das vezes, percebi que a Kami, talvez, tenha esquecido dos nomes dos personagens em alguns trechos bem rápidos, como no capítulo 25. Tive que reler duas vezes para entender quem estava na cena; mas, isso não é nada grave. 

Lados positivos da história: comecei a ler Yume às oito da noite de quarta-feira, e antes de dormir, eu já estava na página 130. E olha, assim que sentei para ler, as páginas iniciais voaram rapidamente. Isso é devido a narrativa simples do livro. A autora não exagera nos detalhes, deixa tudo em seu lugar, há bastante diálogos, e os capítulos não são grandes (o que achei ótimo). Ah, os personagens são bons e eles têm carisma, sim. Gostei muito dos irmãos Arashi e Alice (os dois são hilários).  

Estive conversando com a Kamile, e falei que ela é má em relação à Nadia e Adrien, por que muitas das vezes que eu estava torcendo para que eles se encontrassem, ela fazia algo para que ambos não se vissem. E isso estava me matando. 

A relação de Nadia e Adrien era completamente superficial. Digo isso em relação aos sonhos, tudo bem? Teve algumas vezes que percebi que Adrien era Mais apaixonado por Nadia, do que ela por ele. E essa paixão foi através dos sonhos - gostei dessa química que existia entre eles.

Eu esperava mais um romance qualquer que envolvesse sonhos, mas Yume foi além das minhas expectativas, e quem leu sabe do que estou falando. O rumo que o livro tomou foi impressionante, sem dúvida. Logo no prólogo, somos levados para dois indivíduos misteriosos, e isso instiga o leitor a querer buscar mais informações sobre aqueles dois. Durante a leitura, relembrei Alice no País das Maravilhas, e foi uma sensação muito boa. 



– [...] Lembre-se que nem tudo é apenas 

“de verdade”. 

Há muito além daquilo que chamamos 

de “mundo real”. 



A Kami está de parabéns, o livro é muito bom. Tem mistério para dar e vender, romance também, e boas risadas. Enfim, Yume é um livro completo, não há do que falar, e é bastante surpreendente. Recomendo à todos. 



"A história não vai acabar."




NOTA: 5/5

2 comentários:

  1. CONCORDO COM CADA PALAVRA MEU CARO!

    ResponderExcluir
  2. Gente, Yume é o pseudonimo que eu uso na internet. Tem um livro com o mesmo "nome" que o meu! Agora eu quero ler! Onde eu acho para comprar, tiooo!!

    ResponderExcluir